segunda-feira, 4 de julho de 2011

ALGUMAS PALAVRAS DE HATSUMI SENSEI... (2005)

"Eu me levanto quando eu acordo, embora eu não sou muito de acordar muito cedo, como eu tendo a trabalhar durante a noite. Eu não sei que horas eu vou para a cama ou acordo todos os dias, porque, como um Ninja, eu tenho o hábito de nunca ter qualquer tipo de rotina. É ruim ter um padrão para a sua vida, porque os três meios mais fáceis para matar um homem é quando ele está no banheiro, quando ele está na cama ou quando ele está comendo. Ninguém vai me pegar dormindo ou sonolento, como tenho treinado toda a minha vida para estar alerta. Baixar a guarda é equivalente ao suicídio.

Eu sempre começo o dia com a mesma refeição, uma mistura de arroz integral, Tofu, feijão vermelho e cogumelos juntos. Eu também bebo chá japonês, feito especialmente para mim. Após café da manhã eu vou fazer o que eu quero, mas não o que eu fiz ontem. Talvez eu vou escrever para uma revista ou trabalhar em uma de minhas pinturas. Minhas pinturas a óleo têm sido exibidas em Manchester e Washington. Ou eu poderia dar um passeio por duas ou três horas com meus cinco cachorros borzoi, o único exercício que faço agora.

Eu tenho feito Artes Marciais desde que eu era um menino, embora tenha sido muito mais profundo do que o tipo de treinamento físico que a maioria das pessoas iriam entender. É a maneira como você vive sua vida. Eu não faço flexões agora que eu estou com 73 anos, embora eu não tenho o corpo de um homem de 73 anos de idade. Não é sobre a técnica, é sobre a vida. Qualquer um pode tirar fotografias, mas somente alguns podem ser descritos como "arte". E assim como o mundo precisa de escultores e artistas, as Artes Marciais são igualmente importantes. Eu nunca "me tornei" um Ninja. Eu sempre fui e fui sempre eu. Tive uma infância difícil: meu pai costumava beber e era violento, então eu tinha que proteger minha família. Eu cresci na pós-guerra do Japão, quando foi proibido praticar qualquer Arte Marcial com exceção do Judô, Karatê e Kendô.

Eu me tornei um instrutor e na década de 1960 eu comecei a ensinar em bases militares dos EUA. Eu rapidamente aprendi que essas disciplinas não funcionavam muito bem se o seu adversário fosse muito maior e mais forte que você, assim comecei a estudar as Artes Marciais antigas e me tornei um estudante de Toshitsugu Takamatsu, o 33º grande mestre da Escola Ninja de Togakure. Quando ele morreu, em 1972, tornei-me o grande mestre.

Eu ensino três vezes por semana, quando estou no Japão, e eu sou frequentemente convidado para dar palestras e instruir ou no exterior. Eu ensinei em 50 países e tenho cartas de agradecimento de cinco presidentes dos EUA, Margaret Thatcher e Nelson Mandela. Eu tenho compartilhado minhas habilidades com o SAS e SBS, bem como a polícia e forças especiais em todo o mundo. Algumas pessoas na minha escola irão se recusar a dizer seus trabalhos se você perguntar a elas. Um acaba de retornar após seis meses do Afeganistão e do Iraque. Nós treinamos o uso de armas: lanças, corda, espadas, correntes, tudo é uma arma, até um pedaço de papel, qualquer coisa que não é nada. Eu sou um arsenal ambulante. Mas ser um Ninja é mais do que apenas o físico. É ensinar a consciência, o espírito. Você tem que desenvolver um sentimento de matar real, mas com a capacidade de não matar. Você tem que ter coragem de matar, mas também a capacidade física e espiritual e força para não matar, para dar ao seu adversário uma saída, um pretexto para voltar atrás. Na verdade, eu não lhes ensino nada. Eu mostro a eles como conduzir suas vidas. Cabe a eles agarrá-la ou não.

O que é um Ninja? O que é o tempo? Você está me pedindo para definir algo que, por sua natureza, não é compreendido. O Ninjutsu é baseado em engano, mas é muito mais do que isso. É o uso de armas e da arte do fingimento, mas há muito mais do que jogar estrelas e furtividade.

Um teste para os estudantes de alto nível eu realizo um corte com uma espada para baixo pelas costas e eles têm que sentir e rolar saindo do caminho. Eu tento levá-los para o nível quando agem sem saber porquê, de transcender o entendimento.

Existem muitas noções erradas em torno do Ninja. A maioria começou no século 14, e fomos colocados na mesma categoria como Samurais, homens  assalariados da Idade Média. Um Samurai estava disposto a morrer por seu senhor. Mas os Ninjas eram sempre independente do governo, e nós tivemos uma filosofia que tínhamos que viver por causa de nossas famílias. Acreditamos levar uma existência abençoada, mas quando se trata de nossas habilidades, nunca é demais ter uma má reputação. É parte do nosso poder, parte do nosso misticismo.

No final do dia, eu vou abrir a geladeira e pegar qualquer alimento que seja prático. Talvez eu pegue uma bebida, mas eu não sou um grande bebedor de cerveja ou sakê. Às vezes, temos alguns dos meus alunos para jantar, mas eu apenas dou a eles pouco tempo. Eu provavelmente vou levar os cães para passear de novo, mas quem sabe se isso será à 5:00 ou às 17:00? Eu tento escrever alguma coisa à noite, e eu estou completamente realizado como dançarino, ou assim eles dizem. Eu gosto de dança japonesa tradicional, bem como dança de salão, como eu sou bonita luz sobre os meus pés.

Quando eu sinto que é hora de ir para a cama, vou desenrolar o meu Futon e ir dormir rapidamente, mas muitas vezes eu sonho com meu mestre, Takamatsu, e os sonhos são geralmente assustadores, como se ele estivesse me atacando enquanto durmo. No primeiro dia que eu me tornei seu aprendiz, eu dormia em sua casa, de manhã ele me perguntava quantas vezes ele vinha para o meu quarto à noite e quantas vezes eu pensei que ele poderia ter me matado. Durante os próximos cinco anos eu nunca tive uma boa noite de sono, como eu ficava esperando o menor ruído. No final, eu tinha que perguntar a ele. Ele dizia que não tinha entrado em todas as noites, mas que eu tinha aprendido uma boa lição."

Tradução: Galleni Junior

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POSTAGENS RECENTES

POSTAGENS MAIS VISTAS